Fundo agro inova com crédito digital e sem burocracia-crédito: Freepik

Credito: Freepik

Fundo agro, o primeiro Fiagro FIDC do mercado, conta com R$ 58 milhões em oferta pública de investidores institucionais captados pela Kardinal e será administrado pela Vórtx, fintech especializada em infraestrutura do mercado de capitais.

Os Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (FIAGRO) foram recentemente regulamentados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e serão um estímulo ao agronegócio no país, além de aquecer as apostas no setor.

A operação do fundo conta com tecnologia da Vórtx e é inteiramente automatizada, desde a análise de crédito até a cobrança, e integrada diretamente com o ativo do fundo.

O Fiagro tem dinâmica semelhante aos fundos imobiliários, o que inclui, por exemplo, a isenção de imposto de renda para o investidor pessoa física – absorvendo a estrutura de FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário), FIPs (Fundos de Investimento em Participações) e FIDCs (Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios) com direcionamento de recursos voltados para o agronegócio.

Com R$ 2 bilhões sob gestão, a Kardinal tem forte atuação no agro, atuando no interior do país e com presença em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso. Enquanto a Vórtx conta com uma plataforma especializada em infraestrutura para o segmento, com soluções que oferecem integração de dados e agilidade aos serviços de backoffice.

“Para nós, é um privilégio participar desta transformação, que traz mais velocidade e incentiva investimentos em um setor tão estratégico para o país, como o agronegócio. Com a tecnologia da Vórtx, a operação do fundo contará com processos mais seguros e acessíveis, permitindo que a Kardinal ofereça um serviço de primeira qualidade a seus clientes e parceiros”, afirma Juliano Cornacchia, CEO e confundador da Vórtx.

O novo fundo tem como originador de crédito a Nagro, fintech que está transformando o crédito do agronegócio por meio de duas verticais: crédito 100% digital e sem burocracia para produtores rurais e com seu algoritmo AgRisk, uma plataforma de análise de risco de crédito desenvolvido especificamente para o ecossistema da produção agropecuária. A Nagro já liberou mais de R$ 200 milhões em crédito.

A carteira do fundo nasce com aquisição de créditos emitidos ao longo dos últimos meses, já pulverizada em mais de 400 cidades e 30 culturas diferentes.

(Com assessoria)