O varejo pode agora transacionar em cripto

Crédito: Freepick

A CoinPayments, processadora de pagamentos em criptomoedas, e a Shipay, integradora de meios de pagamentos digitais, se unem para oferecer critpomoedas nos meios de pagamentos digitais, permitindo que mais de 500 mil estabelecimentos físicos e 10 mil lojas virtuais recebam pagamentos em moeda digital no país.
Com parceria, que promete impactar o jeito que o varejo atua cotidianamente, o dono da padaria poderá receber em criptomoeda pela venda de um tradicional pão com manteiga na chapa e café impresso. Como a conversão é simultânea, o estabelecimento poderá decidir se quer receber em real ou cripto.
A Shipay, cuja capilaridade ultrapassa 500 mil estabelecimentos no país, vai dar acesso ao consumidor e ao dono do estabelecimento, seja pequeno, médio ou grande porte, a um universo de mais de 2 mil criptomoedas.
Em 2020, a plataforma da CoinPayments movimentou US$ 75 milhões no país. O Brasil lidera o mercado latino-americano, com um salto de 405% no volume total de processamento de pagamentos apenas no primeiro trimestre. A fintech transacionou mais de R$ 2 bilhões em pagamentos digitais no varejo este ano.
“Esse é o primeiro passo para que o varejo também possa aproveitar a segurança e a agilidade das criptomoedas, além de popularizar ainda mais esse ativo, não só como fonte de investimento, mas, também, como algo útil para ser usado em nossas compras”, afirma Rubens Neistein, Business Manager da CoinPayments.

O funcionamento é bem simples. A empresa precisa utilizar a ferramenta da Shipay e abrir uma conta digital (wallet) na CoinPayments para receber os valores. Depois disso, basta o cliente fazer o pagamento por meio da solução com a criptomoeda pelo seu celular e o valor correspondente é transferido diretamente à conta.

“O ponto mais interessante é exatamente a preocupação que temos com o modo de simplificar os pagamentos digitais. Possibilitamos que as empresas que utilizam o sistema de gestão integrado da Shipay possam também  vender seus produtos por meio de criptomoedas de forma totalmente segura, utilizando criptografia de ponta nas transações”, diz Charles Hagler, co-CEO da Shipay.
(Com assessoria)