Foto de Marcelo Lombardo ao lado de uma mesa com a logomarca da empresa

Marcelo Lombardo, CEO e fundador da Omie Crédito: Divulgação

A Omie, plataforma em gestão (ERP) na nuvem, anunciou o aporte de R$ 580 milhões em rodada de investimentos Série C, liderada pelo SoftBank Latin America Fund. Agora, o investidor passa a fazer parte do quadro de sócios da scale up, que já conta com os fundos Astella e Riverwood Capital. A rodada foi seguida pelos fundos Riverwood e Dynamo, Velt, Bogari Capital, Hix Capital e Brasil Capital.

Os recursos serão utilizados em diversas frentes, desde captação de clientes e ampliação de canais de distribuição, até evoluções no produto e ofertas de mais serviços financeiros às PMEs. Um exemplo desses novos canais de distribuição é a parceria recente com o Itaú, na qual o banco vai levar o ERP da Omie em formato co-branded para seus mais de 1,5 milhão de clientes Pessoa Jurídica (PJ).

Fundada em 2013, a Omie conta com 950 funcionários e 70 mil clientes. A empresa vendia seu serviço integrado de gestão e produtos financeiros para empresas com faturamento médio de R$ 10 milhões por ano. Mais recentemente, a Omie passou a oferecer seu software de gestão também para médias e grandes empresas.

Logo no início da pandemia a empresa ampliou sua estratégia de mercado para também buscar clientes com faturamento de até R$ 200 milhões. “Estamos mais fortes do que nunca junto às micro e pequenas empresas, onde nossos concorrentes principais são o papel e lápis, além do Excel. Porém, nas médias empresas, viemos não para concorrer, mas para disromper os velhos dinossauros que dominavam o setor há décadas”, afirma Marcelo Lombardo, CEO e fundador da Omie.

(Com assessoria de imprensa)