Gustavo Araújo – CEO do Distrito Crédito: Divulgação

Visando melhorar o cenário de desemprego no país e a escassez de mão de obra qualificada no setor de tecnologia, o Distrito, plataforma de inovação aberta para grandes empresas, em parceria com a Johnson & Johnson Medical Devices, anuncia o programa “1000 Devs – Talentos para o bem na saúde”, que fará uma ponte entre futuros profissionais e empresas. O projeto criará condições para que jovens em situação de vulnerabilidade superem as barreiras sociais que os impedem de ingressar no mercado de trabalho.

A iniciativa é inspirada em um programa global da Johnson & Johnson chamado “Talentos para o bem”, que visa impactar comunidades capacitando jovens em situação de vulnerabilidade para carreiras com carência de profissionais na área da saúde. No 1000 Devs, estudantes do segundo grau selecionados para o projeto farão um treinamento em Desenvolvimento de Software, coordenada pela Mesttra, startup de tecnologia e inovação. Os participantes receberão uma metodologia de educação a distância, com carga-horária diária de três horas, durante seis meses e no final, estarão capacitados para ocupar uma posição de desenvolvedor júnior.

“A carência de profissionais na área de tecnologia é um dos principais gargalos do Brasil já há algum tempo. No último ano, em função da pandemia, tivemos uma intensificação desse cenário. A digitalização foi acelerada nas mais diversas indústrias e faltam profissionais para atender a esta demanda crescente. Como um player importante do ecossistema de inovação nacional, entendemos que tínhamos de auxiliar as empresas diante deste desafio”, comenta Gustavo Araújo, CEO do Distrito.

A Johnson & Johnson Medical Devices será a patrocinadora da primeira turma que formará 80 jovens como programadores para atuar no setor da saúde. O objetivo é expandir o projeto até 1.000 participantes por meio de empresas madrinhas, que irão patrocinar novos alunos e oferecer vagas para os formados.

A seleção desses Jovens Talentos tem o objetivo de remover barreiras geográficas, sociais e econômicas. Contribuirão para o recrutamento as empresas CIEE, Espro e Funhas/Cephas e os jovens interessados em participar do programa poderão se cadastrar no banco de talentos dessas instituições até 31 de maio ou ainda pelo link https://www.99jobs.com/mesttra/jobs/140571-pessoa-desenvolvedora-de-software-python.

Organizações que se interessarem em participar como madrinhas, poderão se inscrever pelo site https://materiais.distrito.me/talentos-para-o-bem.