Pedidos de crédito para investir em negócio próprio sobem-crédito-Freepik

Crédito: Freepik

Os pedidos de crédito para investir no próprio negócio chegam a 45,6% em maio, ante 34,7% no mesmo período em 2021, segundo aponta a pesquisa desenvolvida pela Provu, fintech especializada em meios de pagamento e crédito pessoal.

Os principais motivadores para os brasileiros empreenderem são abrir uma empresa ou investir em um negócio já existente. Entre os estados que mais solicitaram crédito com este objetivo estão Ceará, com 58% dos pedidos, seguido de  Pernambuco, com 56,4%, e Bahia, com 55,9%.

Enquanto isso, os pedidos de empréstimos para pagamento de dívidas em geral vêm sofrendo queda. Em maio, a categoria respondeu por 29%, em relação aos 33,6% nesse mesmo mês em 2021.

O levantamento da Provu mostra ainda que o comportamento dos brasileiros vem mudando após a quarentena e os motivos para pedir empréstimos também. Um exemplo são as quedas das solicitações relacionadas à reforma do lar, mudanças ou aquisição de novas mobílias.

Cerca de 7% dos pedidos de crédito registrados no mês de maio deste ano tiveram esse objetivo, enquanto no mesmo mês de 2021 o número era 11,2%. Os pedidos de crédito para compra de eletrônicos e eletrodomésticos também vêm seguindo o mesmo movimento decrescente, com registro de 3,8% neste ano contra 6,1% no ano passado.

A Provu, que tem como principal propósito revolucionar o acesso ao crédito e amparar os clientes com soluções financeiras, já atendeu cerca de 90 mil clientes, oferecendo mais de R$ 750 milhões em crédito pelo país a fora. Atualmente, conta com dois produtos de frente: o Provu Parcelado, que segue o conceito Buy Now Pay Later (BNPL) e o Provu Empréstimo Pessoal, que oferece crédito na faixa de R$ 2,5 mil a R$ 50 mil, 100% digital.

(Com assessoria)