Pela 16ª semana mercado prevê alta da inflação em 2022 - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Pela décima sexta semana consecutiva, a projeção do mercado financeiro é de alta para o Índice de Preços ao Consumidora Amplo (IPCA), a inflação oficial do Brasil, em 2022, registrando 7,89%. Há um mês a expectativa era de 6,97%. As informações são do Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, nesta segunda-feira, 2.

Para 2023, as estimativas de inflação, segundo os economistas entrevistados pelo BC, tiveram alta pela quarta semana, ficando em 4,10%.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que a meta de inflação em 2022 será de 3,5%, considerada formalmente cumprida se oscilar entre 2% e 5%.  Para 2023, a meta de inflação definida pelo CMN é de 3,25%, com intervalo para cima e para baixo entre 1,75% e 4,75%.

PIB

A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), em 2022, teve alta, ficando em 0,70%, ante 0,65% na semana anterior. Há quatro semanas as perspectivas para o PIB em 2022 eram de crescer 0,52%. Para 2023, a expectativa do mercado para a economia do país foi mantida em 1%.

Juros

Quanto à taxa básica de juros, a Selic, a estimativa do mercado manteve-se em 13,25% no fim de 2022, pela segunda semana. Para 2023, a projeção teve alta, passando de 9% para 9,25% ao ano.

Câmbio

A projeção do mercado financeiro para a cotação do dólar em 2022 se manteve em R$ 5,00, aumentando de R$ 5,00 para R$ 5,04, em 2023.

Mudança no horário

A pesquisa semanal feita pela autoridade monetária com mais de 100 instituições financeiras teve o horário de divulgação modificado depois que foi interrompida em função da greve dos servidores do BC. Antes, o Boletim Focus era disponibilizado às 8h30 de segunda-feira. O horário agora passou para às 10 horas.