Fundadores da Pismo - Crédito: Divulgação

Crédito: Divulgação

A plataforma de tecnologia bancária e de pagamentos Pismo captou US$ 108 milhões, cerca de R$ 600 milhões, em uma rodada de investimentos série B, liderada por SoftBank, Amazon e a empresa global de capital de risco Accel.

A B3, Falabella Ventures, PruVen e os investidores atuais Redpoint eventures e Headline também participaram da rodada. A plataforma da Pismo, baseada em computação em nuvem para instituições financeiras, hospeda mais de 25 milhões de contas e movimenta mais de US$ 3 bilhões por mês, de empresas como Itaú Unibanco e BTG Pactual.

“A Pismo está iniciando uma nova fase hoje, nossos investidores têm cobertura global e profundo conhecimento do espaço de fintech e pagamentos. Portanto, nos beneficiaremos de seu acesso à indústria e da capacidade de nos ajudar a encontrar os melhores talentos e recursos à medida que crescemos”, divulgou a empresa em nota.

De acordo com a Pismo, o financiamento irá alimentar a expansão global e acelerar o desenvolvimento de tecnologias líderes de mercado para infraestrutura de bancos, pagamentos e mercados financeiros.

B3 quer ampliar negócios

O investimento da B3 na rodada será de US$10 milhões. Com esse investimento, a bolsa brasileira busca aprofundar a relação com um fornecedor-chave para desenvolvimentos futuros em seus mercados.

“Buscamos nos aproximar de parceiros com tecnologias de ponta, trazendo novas visões para dentro da companhia. A Pismo está crescendo globalmente, e ampliar o relacionamento com a empresa vai nos permitir fazer entregas importantes que temos mapeadas para os próximos meses e anos de uma maneira mais ágil, beneficiando nossos clientes”, diz Marcela Bretas, diretora de Fusões e Aquisições da B3.

O investimento na Pismo segue a estratégia da B3 de ampliar sua atuação para negócios adjacentes ao core da companhia. Nesta semana, a bolsa anunciou a aquisição da Neoway, uma das maiores empresas de big data e analytics no Brasil e referência no segmento.

A consumação do investimento da B3 na Pismo está sujeita à aprovação da CVM.

(com assessoria)