Mão segurando celular com fundo desfocado

Crédito: Freepik

Criada em 2012 pelo norte-americano Daniel Hatkoff, a Pitzi, especializada na proteção e seguro para smartphones no Brasil, adquiriu a startup Komus, que oferece seguro de celular 100% digital via aplicativo mobile. Em 2020, a Pitzi registrou um crescimento de 85% e, com a aquisição, a expectativa é triplicar o crescimento em 2021.

O objetivo da união é acelerar a transformação do segmento mobile pela empresa. Além disso, pretende ampliar o portfólio de soluções para dispositivos móveis na área de insurtech (soluções digitais no setor de seguros) com a expertise e a inovação da Komus.

“Ambas as empresas investem muito em tecnologia, dados, design e empatia para gerar a melhor experiência aos usuários. Enxergamos que nossas sinergias poderiam potencializar conquistas e acelerar o desejo de levar tranquilidade e segurança a um número ainda maior de pessoas que dependem cada vez mais de seus smartphones”, diz Stephanie Peart, fundadora da Komus, que agora lidera uma nova frente de produtos digitais dentro da Pitzi.

Há uma demanda crescente no segmento de seguros para celular. Entre 2016 e 2020, o valor dos pagamentos de prêmios neste nicho cresceu 188%, passando de R$450 milhões para R$1,3 bilhões em 2020, segundo a FenSeg. Mesmo assim, apenas 16% dos usuários brasileiros têm seguro contra roubo e furto, de acordo com a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box.

“Para acelerar o crescimento é preciso unir fortalezas. A chegada da Komus nos trará novos aprendizados, novas competências e principalmente uma enorme troca de experiência que já está acelerando iniciativas. Em breve o mercado conhecerá a primeiras delas, que já em fase avançada de desenvolvimento. Estamos seguros do acerto dessa união e apostando muito no poder de inovação que nasce da fusão dos times, agora jogando juntos.”, afirma Daniel Hatkoff, fundador e CEO da Pitzi.  (Com assessoria de imprensa).