Homem aponta gráfico ascendente - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Pela 29ª semana, a previsão da inflação tem nova alta, chegando a 8,96% em 2021, ante 8,69% da semana anterior. Para 2022, a previsão de inflação subiu de 4,18% para 4,40%. Os dados são do Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, nesta segunda-feira, 25. As previsões têm base em entrevistas a mais de uma centena de economistas do mercado financeiro.

Pela segunda semana, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2021 caiu para 4,97%, ante 5,01% da semana anterior. Para 2022, o mercado também prevê queda no crescimento do PIB, pela terceira semana consecutiva, passando de 1,5% para 1,4%.

A previsão da taxa básica de juros, a Selic, é de 8,75%, em 2021, e dispara para 9,50%, em 2022. Com relação à cotação do dólar a previsão teve alta, passando de R$ 5,25 para R$ 5,45 – abaixo dos valores negociados na semana passada – para o fim de 2021 e de 2022.

O Conselho de Política Monetária (Copom) se reúne nesta semana, nos dias 26 e 27 de outubro, para determinar a nova Selic. De acordo com a ata da última reunião, quando o conselho aumentou a taxa em 1 ponto percentual, de 5,25% para 6,25%, a expectativa era de novo aumento na mesma proporção.

Com a pressão inflacionária e os temores relativos à política fiscal do governo, esse aumento pode ser ainda maior, segundo executivos do mercado financeiro.