Mão segura celular que mostra setas de gráfico - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Pela 28ª semana, o mercado prevê alta na inflação, de acordo com o Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, nesta segunda-feira, 18. A prévia do IPCA está em 8,69% para 2021, ante 8,59% na semana anterior. Para 2022, as projeções para a inflação dos economistas entrevistados pelo BC subiram de 4,17% para 4,18%.

A expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano baixou para 5,01%, em comparação com 5,04%, previstos na semana passada. Já para o próximo ano, o mercado espera um crescimento de 1,50% no PIB. Na semana anterior, a previsão para 2022 era de 1,54%.

Em relação à taxa básica de juros da economia, a Selic, a previsão manteve-se em 8,25% no final de 2021. Para 2022, a projeção também estabilizou em 8,75%.

Na última reunião, em 22 de setembro, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central elevou a taxa em 1 ponto percentual, de 5,25% para 6,25% ao ano, e indicou outras altas da Selic na mesma proporção, além de um aperto maior na política monetária, em função de um cenário de risco para a inflação.

A previsão para a cotação do dólar ficou mantida em R$ 5,25 para o fim de 2021 e 2022.