Gráfico com seta indicando crescimento

Crédito: Freepik

Por mais uma semana, a vigésima seguida, o mercado financeiro elevou a estimativa do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, de 7,05% para 7,11% para 2021. A expectativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) diminuiu, de 5,28% para 5,27%.

As previsões constam do Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 23, pelo Banco Central, a partir de pesquisa com mais de 100 instituições financeiras.

Para 2022, o mercado financeiro subiu de 3,90% para 3,93% a estimativa de inflação. Foi a quarta alta seguida no indicador. Ainda para o próximo ano, o mercado baixou a previsão de alta do PIB de 2,04% para 2%.

O mercado financeiro manteve em 7,50% ao ano a previsão para a Selic no fim de 2021. Para o fim de 2022, os economistas do mercado financeiro mantiveram a expectativa para a taxa Selic para 7,50% ao ano, ou seja, estabilidade do juro básico da economia no ano que vem.

Já a projeção para a taxa de câmbio no fim de 2021 permaneceu em R$ 5,10. Para o fim de 2022, ficou estável em R$ 5,20 por dólar.