Notas de real de 20, 50, 100 e 200 - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

A QI Tech, empresa de tecnologia voltada a serviços financeiros e primeira Sociedade de Crédito Direto aprovada pelo Banco Central do Brasil, anunciou a captação de R$ 270 milhões em sua rodada da Série A. O Fundo Soberano de Cingapura (GIC), um dos maiores investidores de fintech do mundo, liderou a transação.

A companhia informou que investirá os novos recursos na construção de novos produtos, com foco em aprimorar a jornada de crédito (originação e cobrança) e no desenvolvimento da área de data science. A companhia prevê ainda quadruplicar a capacidade do time, que atualmente conta com 48 pessoas, para acelerar o lançamento de soluções e trabalhar em uma agenda de M&A para os próximos meses.

Atualmente, a QI Tech conta com mais de 100 clientes, entre fintechs, gestoras, bancos e empresas tradicionais, representando um crescimento acelerado de 500% desde janeiro de 2021. Desde o início de sua operação em 2019, já movimentou mais de R$ 5,5 bilhões em operações de crédito, dos quais R$ 200 milhões em seu primeiro ano, R$ 1,2 bilhão no segundo, e R$ 4,1 bilhões em 2021.

Jornada do crédito

“Esse aporte chega em um momento decisivo na nossa trajetória, onde queremos dar o próximo passo em busca do aprimoramento da jornada do crédito, possibilitando que qualquer empresa ofereça serviços bancários 100% digitais a partir das nossas tecnologias proprietárias”, diz Pedro Mac Dowell, CEO da QI Tech.

Segundo Marcelo Bentivoglio, sócio da QI Tech, a startup possui uma plataforma inteligente com o conhecimento regulatório de um banco, eliminando o intermediário e ligando as pontas para oferecer agilidade ao mercado financeiro. Com isso, seus clientes podem se concentrar nos negócios, sem preocupações burocráticas.

“Qualquer empresa, seja ela uma fintech, uma varejista ou até mesmo uma empresa de serviços pode oferecer produtos financeiros para os seus clientes. A QI Tech tem toda a infraestrutura necessária para que estas empresas ofereçam jornadas completas, com contas, emissão e liquidação de boletos, transferências TED/DOC/PIX, este último com múltiplas funcionalidades, como o PIX 24/7 na jornada de crédito e o QR code dinâmico nos checkout de e-commerce”, complementa Marcelo Buosi, cofundador da QI Tech.

(com assessoria)