Figura conceito que mostra cofre de banco aberto com moedas de ouro

Crédito: Freepik

O Open Banking é um assunto desconhecido para 64% dos brasileiros. Entre os consumidores com idade entre 20 e 29 anos, o percentual sobe para 69%, segundo revela uma pesquisa da Akamai Techonologies, empresa de cibersegurança e entrega de conteúdo.

“Os dados indicam uma boa oportunidade para que as instituições financeiras esclareçam e abordem os benefícios trazidos por essa inovação, principalmente entre os consumidores mais jovens”, afirma o diretor da Akamai para a América Latina, Claudio Baumann.

Com o Open Banking, os clientes de serviços financeiros poderão permitir o compartilhamento de suas informações entre as várias instituições do setor. O consumidor poderá administrar diferentes contas bancárias em um só lugar, deixando de depender do aplicativo ou site de cada banco.

No entanto, a pesquisa demonstra que há desconfiança do brasileiro sobre a ferramenta, uma vez que 52% dos entrevistados não estão dispostos a permitir o compartilhamento de dados entre as instituições financeiras.

Além da desconfiança, a insatisfação da população com as instituições financeiras apresentou crescimento. Em comparação com o ano anterior, o Net Promoter Score (NPS) dos bancos tradicionais caiu de 23% para 20%. Apesar de terem indicadores mais altos, os bancos digitais também sofreram uma queda de 57% em 2020 para 44% em 2021. O NPS indica a propensão do cliente indicar o produto ou serviço para outras pessoas.

(com assessoria de imprensa)