Risco fiscal abala o mercado e Ibovespa cai 3,3%-crédito-Freepik

Crédito: Freepix

A notícia de que o governo federal deverá elevar o Auxílio Brasil para R$ 400 e pagar benefícios com esse valor até o fim de 2022, com riscos de romper o teto de gastos, refletiu em queda, nesta terça-feira, 19, do Ibovespa, o principal índice de ações brasileiras. E também na alta de 1,55% do dólar, chegando a R$ 5,60

Com um desempenho contrário ao otimismo das bolsas internacionais, às 16h50, o Ibovespa registrou queda de 3,37%, aos 110.569,56 pontos, após mínima em 109.947 pontos.

A intenção do governo é pagar R$ 400 para 17 milhões de famílias, de dezembro deste ano a dezembro de 2022. Parte do orçamento será pago com recursos do atual Bolsa Família, e parte com um auxílio temporário, segundo especialistas.

Estima-se que o valor extra, definido como temporário, será da ordem de R$ 50 bilhões e por isso não se submete à exigência de uma fonte de receita.

A notícia ativa os receios de descontrole fiscal, com o presidente Bolsonaro de olho nas eleições presidenciais de 2022.

Investidores estão receosos de que as discussões sobre auxílios resultem no rompimento do teto de gastos, considerado âncora fiscal do Brasil, comprometendo o já fragilizado cenário para as contas públicas no país.