Sede do Santander - Crédito: divulgação

Crédito: Divulgação

O Santander Brasil divulgou nesta quarta-feira, 27, o seu balanço do terceiro trimestre de 2021 (3T21). O banco registrou lucro gerencial de R$ 4,34 bilhões, com crescimento de R$ 12,5% em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro societário do Santander ficou em R$ 4,272 bilhões entre julho e setembro, com alta de 12,1% ante igual intervalo de 2020 e de 4,1% na margem. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) foi de 22,4%, maior patamar histórico.

A margem financeira líquida atingiu R$ 10,9 bilhões no 3T21, aumento de 17,6% na comparação ano a ano.

O resultado de provisão para créditos de liquidação duvidosa somou R$ 3,676 bilhões, aumento de 26,1% no ano e de 10,6% no trimestre, alinhado com o crescimento da carteira. O custo de crédito ficou em 2,9%.

A receita de serviços do banco subiu 13,4% no terceiro trimestre, atingindo R$ 4,83 bilhões. As despesas aumentaram 7,4% no ano, com crescimento de 7,3% no trimestre, totalizando R$ 5,48 bilhões.

Carteira de crédito

A carteira de crédito ampliada, que inclui as outras operações com risco de crédito e avais e fianças, atingiu R$ 526,488 bilhões, incremento de 13,1% no ano.

A carteira de crédito totalizou R$ 450,2 bilhões em setembro de 2021, com destaque para a carteira de pessoa física e PMEs.

Os ativos totais atingiram R$ 970,041 bilhões em setembro de 2021, queda de 1,2% no ano. O patrimônio líquido ficou em R$ 78,8 bilhões em setembro de 2021.

No dia 26 de outubro de 2021 foi aprovada a distribuição de R$ 3,0 bilhões de dividendos referente ao terceiro trimestre de 2021.