Seis empresas lideradas por negros participam do Grow Startups 2022 - Crédito: Freepik

Crédito: Freepick

A BlackRocks Startups (BRS), hub de inovação que acelerara startups lideradas por empreendedores negros, anuncia o resultado da seleção do Grow Startups 2022Cresça seu negócio, programa de aceleração de startups voltado para o crescimento econômico e escalável dos negócios liderados por empreendedores negros.

Esta é a terceira edição do programa, que mantém a parceria com o banco BTG Pactual e o TikTok. O Grow Startups, além de elevar a performance desses negócios, visa estimular uma nova dinâmica no ecossistema de startups no Brasil.

O objetivo é romper padrões como os apontados no estudo Blackout – Mapa das Startups Negras, que mostra que apenas 32% dos negócios de inovação tecnológica liderados por pessoas negras tiveram acesso a capital para apoiar seus negócios e apenas 49% receberam suporte de aceleradoras e outros agentes de fomento. Para não-negros foi de 57%.

“Aprendemos muito com as duas edições anteriores e nessa edição estamos mais alinhados com os parceiros e desenvolvendo ações mais escaláveis. As startups possuem agora maior oportunidade de aprendizado já que as 18 outras startups participaram das nossas edições anteriores. Agora é potencializar mais ainda empreendedoras e empreendedores e ampliar o ecossistema de startups negro no Brasil”, afirma Maitê Lourenço, CEO da BlackRocks Startups.

O Grow Startups é gratuito e tem duração de quatro meses, com uma dedicação média de 15 horas semanais, quando serão realizadas reuniões tanto em conjunto com as demais startups participantes do programa, quanto de forma individual, sempre online.

Além disso, as selecionadas para o Grow Startups vão contar com uma série de suportes adicionais como workshops com membros do time do TikTok, créditos de US$ 5 mil por dois anos em ferramentas e recursos da AWS e acesso ao programa de conexão das startups com grandes empresas. Tudo isso com o objetivo de fortalecer a rede de networking desses empreendedores, bem como criar oportunidades de negócios e acesso a fundos de investimentos.

Todos os encontros serão online e para participar é necessário que ao menos um dos fundadores seja negro. “Queremos que negócios inovadores estejam no radar do ecossistema de startups no Brasil e que estes negócios tenham oportunidades de acesso e principalmente que mostrem seus diferenciais em um mercado que pouco valoriza nossa inteligência”, explica Maitê Lourenço.

Conheça as classificadas nesta edição:

Flori Tech – Rio de Janeiro – CEO Thaís Guimarães

Plataforma de coleta inteligente que metrifica dados de descarte visando o engajamento dos consumidores ao gamificar a experiência e bonificar os usuários.

Niloo – São Paulo – CEO Jéssica Trindade

Plataforma de vendas online que ajuda pequenas empresas a venderem mais, enquanto geram renda para jovens carentes.

Osh Tecnology – Alagoas – CEO Dheiver Santos

Solução tecnológica de manutenção preditiva, com um sistema de IoT que avisa com antecedência quantos dias úteis a máquina possui antes de falhar e quando ocorre alguma anomalia.

Play BPO – Santa Catarina – CTO e Cofundador Lázuli Santos

Sistema para o BPO Financeiro, a solução padroniza a operação através de uma gestão de tarefas e gerenciamento em um único lugar.

Rise Go – Paraná – CEO Valdirei Jesus

Solução que atua com Big Data a partir da análise da composição dos fluidos através de sensores e com aplicação do conceito de IoT, nas áreas da Pecuária, Agricultura, Alimentos, Hidrocarbonetos e Recursos Hídricos.

Wastee.eco – São Paulo – CEO Eric Souza

Plataforma inteligente, que conecta quem possui descarte com quem quer coletar. Realizam a ponte entre condomínios de prédios e residências com cooperativas e recicladores de resíduos eletrônicos, visando a destinação correta deles.

(com assessoria)