Startup automatiza rotina financeira e alivia CFOs-credito-freepick

Crédito: Freepick

A startup Nimbly automatiza os fluxos de back office das empresas como faturamento e pagamento de contas, reduzindo o trabalho diário de empreendedores, CFOs e analistas financeiros. Com o uso intensivo de recursos de inteligência artificial, a plataforma recebe os boletos a pagar diretamente dos fornecedores, valida o valor devido e envia diretamente ao banco.

Para as cobranças recorrentes, a plataforma emite as notas fiscais ou boletos e os envia por e-mail ao pagador, além de fazer uma régua de cobrança quando necessário. “O Brasil conta com mais de 15 milhões de PMEs, mas nem 10% delas utilizam ou precisam de um ERP. Mas 100% delas pagam contas. Nosso intuito é fazer com que ninguém precise fazer isso de forma manual”, afirma Henrique Netzka, CEO e fundador da Nimbly.

Netzka percebeu logo a necessidade de apostar na automatização das rotinas da área financeira em vez de apenas criar um produto voltado para a organização de finanças.

Em 2021, o Nimbly captou R$ 1 milhão em rodada pré-seed a R$ 10 milhões de valuation com a Bossanova Investimentos e a Alvarez & Marsal para expandir comercialmente e aprimorar as soluções de clientes. Atualmente,  seu com valor de mercado em R$ 20 milhões.

Com a validação da sua plataforma pela Contabilizei, empresa de serviços de contabilidade online, o Nimbly se consolidou como um provedor de solução para Business Process Outsourcing (BPO), terceirização de processos de negócios que usam intensamente a tecnologia da informação.

Atualmente, a startup tem mais de 500 empresas atendidas por meio de 110 gestores terceirizados. A expectativa é fechar o ano com faturamento de R$ 4 milhões. Para 2023, a expectativa será atender em torno de 7 mil empresas por meio de 2 mil BPOs.

“Os BPOs estão crescendo e são uma nova força da economia, pois permitem que os empreendedores se dediquem aos seus próprios negócios. Atualmente, 80 mil contadores atendem 15 milhões de MPEs no Brasil. Esta relação vai acontecer também com os BPOs financeiros e nós seremos a plataforma natural para eles”, conclui.

(Com assessoria)