Sustentabilidade é desafio para CEOs no país, diz IBM - Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

Sustentabilidade é o principal desafio de 48% dos CEOs brasileiros que, inclusive, reconhecem o tema como essencial para estratégia e crescimento do negócio, conforme mostra pesquisa realizada pelo IBM Institute for Business Value (IBV). O resultado registrou um aumento de 65% em relação ao ano passado.

Para a realização do estudo, foram entrevistados 3  mil CEOs de 43 países e 28 segmentos da economia. Cerca de 68% dos executivos no país disseram ter ações estratégicas de sustentabilidade, mas apenas 24% delas permeiam por toda a empresa. Enquanto 84% dos CEOs da América Latina acreditam que os investimentos em sustentabilidade de suas empresas produzirão melhores resultados de negócios nos próximos cinco anos.

Fausto Pires, presidente do Banco do Brasil, um dos entrevistados pela IBM, afirmou que os CEOs que lideram o processo de transformação e operacionalização em suas empresas encaram a sustentabilidade como oportunidade de negócio e dessa forma criam e implementam estratégias que se difundem pela empresa.

“Incorporamos a sustentabilidade em nossa estratégia corporativa e, por isso, ela está presente na dinâmica do nosso cotidiano, refletindo na estratégia de negócios, gestão de riscos e planos operacionais de nossas unidades”, afirma Ribeiro.

Para Luis Fernando Padilla, gerente-geral da IBM Consulting na América Latina, o estudo mostra que os CEOs na América Latina estão comprometidos em tirar do papel suas estratégias de sustentabilidade, em um nível muito semelhante aos colegas em outras regiões. “Porém, os desafios relacionados a um ROI (retorno sobre o investimento) incerto, falta de insights de dados e barreiras tecnológicas tem dificultado os avanços e o alcance de seus objetivos.”

De acordo com a pesquisa, na medida em que os CEOs são cada vez mais pressionados pelo conselho e investidores, a falta de insights de dados confiáveis acaba dificultando a capacidade de tomar decisões: 30% dos entrevistados no Brasil identificam barreiras tecnológicas ao implementar a sustentabilidade em sua empresa.

Os CEOs brasileiros relatam que enfrentam a maior pressão vinda de integrantes da diretoria (77%), seguida por investidores (64%) e órgãos reguladores (62%).

(Com Febraban / Noomis)