UX: base de competição de 86% das empresas, em 2021-Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

As aplicações de configuração visual, carteiras digitais, gerenciamento de identidade e acesso ao cliente (CIAM) e assistentes virtuais ganharão impulso nos próximos dois anos, impactando o comércio digital global, segundo estima a consultoria de pesquisa Gartner, em recente relatório sobre o futuro do comércio eletrônico mundial.

Tratam-se de aplicações mais maduras que estão ganhando espaço nas empresas para serem aplicados aos negócios.

“O comércio digital é um mercado em rápida mudança, no qual as pressões competitivas e a necessidade de inovar significam o uso intensivo de novas tecnologias”, avalia Sandy Shen vice-presidente de Pesquisa do Gartner.

CIAM

Regulamentações de privacidade e maior dependência de interações remotas intensificaram a importância do CIAM (gerenciamento de identidade e acesso do cliente)para as empresas e seus clientes. Essas ferramentas gerenciam os processos de identidade, autenticação e autorização para acessos externos.

“O uso dessas aplicações melhora a experiência do usuário (UX) no comércio B2C e B2B, bem como nas ações da gig economy e interações entre governo e cidadão (G2C)”, diz Shen.

Ela estima que até o final de 2021, 86% das organizações vão competir com base na experiência do usuário. Em setores com pouca diferenciação competitiva entre produtos e serviços, a experiência on-line torna-se a diferenciação.

Carteiras Digitais

As carteiras digitais permitem que os usuários façam transações remotas ou face a face, a partir de dispositivos conectados. Essa tecnologia tem demonstrado amplos benefícios, como redução do esforço do cliente e aumento da receita, conforme demonstrado em segmentos como estacionamento, transporte, varejo e comércio digital. A falta de suporte para carteira digital pode afetar as taxas de conversão e ser vista como uma desvantagem competitiva.

VCAs

A pandemia acelerou a adoção de assistentes virtuais, que agora passam a ser também usadas nas áreas de saúde e de marketing. Como as assistentes são agora o primeiro ponto de contato para oferecer suporte a várias interações com os consumidores, por meio de canais de engajamento digital, elas podem ser usadas para fornecer aconselhamento e engajamento do cliente, segundo a pesquisa.

Configuração Visual

A configuração visual permite que representantes de vendas e clientes finais vejam uma representação visual dos produtos que desejam solicitar com as opções e recursos que selecionaram. Torna-se mais relevante para as  transações B2B, permitindo ao cliente comprar produtos manufaturados complexos por meio do comércio digital, sem nenhum treinamento.

As organizações que estão entre as primeiras a adotá-lo em seus setores veem uma vantagem competitiva substancial e economia de custos. Melhorias recentes na tecnologia, como fotorrealismo aprimorado, estão levando a um rápido crescimento e adoção mais ampla da configuração visual entre as empresas de comércio digital.

(Com assessoria)