Percival Jatobá, Vice-Presidente de Soluções e Inovação da Visa do Brasil - Foto: Divulgação

Percival Jatobá, Vice-Presidente de Soluções e Inovação da Visa do Brasil – Foto: Divulgação

A Visa tem dado grandes passos para garantir sua presença em todos os tipos de pagamento do mundo digital e da criptoeconomia. Seu mais recente movimento, considerado por especialistas como um grande marco, foi a aquisição da CriptoPunk de número 7610, marcando sua entrada na era do NFT (tokens não fungíveis). “Queremos estar à frente na forma de conectar compradores e fornecedores  no universo cripto”, comentou Percival Jatobá, vice-presidente de Soluções e Inovação da Visa Brasil.

O executivo explica a importância desse movimento lembrando que há muita produção digital nas áreas de entretemenimento, cultura, mídia e outras que necessita dessa conexão entre as partes. Não por acaso, há três anos a Visa apresentou sua estratégia de ser a “redes das redes” no qual a gigante da indústria de pagamento sinalizava sua intenção de ser o ponto de múltiplos tipos de pagamento.

Em sua primeira compra NFT a Visa gastou 50 EHT, uma plataforma denominada Etherum para execução de contratos inteligentes utilizando blockchain. Os Criptopunks por sua vez são considerados os NFTs originais. Foram lançados em 2017 e possuem algo como 10 mil imagens em pixels em sua arte retrô lembrando icônicos artistas punks londrinos.

Para exemplificar o que veremos num futuro não muito distante no campo das artes e entretenimento, Jatobá lembra que na semana passada ocorreram compras utilizando NFT no valor de US$  1 bilhão enquanto em todo 2020 somaram US$ 100 milhões.

Também dá outro exemplo sobre o que significa em valores esse mercado. Em março, um leilão online arrecadou US$ 69 milhões para a obra “EveryDays – the first 5000 days” do artista Beeple. Trata-se de uma obra digital que foi registrada em blockchain e trata-se de um autêntico NFT.

“Somos uma rede que trabalha para todos e abrimos os leques para novos produtos, novos projetos, novas fases do comércio e celebramos o novo momento transformacional com criptomoedas, blockchains, NFT”, ressaltou o executivo. A empresa se tornou, por exemplo, a primeira rede de pagamentos a aceitar pagamentos com stablecoin USDC. moedas digitais atreladas a uma moeda estatal.

Jatobá participou hoje do segundo dia do Digital Money Meeting, realizado pelo Digital Money Informe.