XP Inc. compra Banco Modal em uma troca de ações-Crédito: Freepik

Crédito: Freepik

O XP Inc. anunciou a compra de 100% do Banco Modal e a aquisição será efetuada a partir de uma troca de ações que avalia o banco em R$ 3 bilhões. De acordo com o comunicado, os acionistas do Modal receberão 19,5 milhões de novas ações classe A ou BDRs da XP e ficarão com 3,5% da empresa.

Para implementar o acordo, segundo o comunicado, ambas as partes concordaram em implementar uma reorganização corporativa em que uma subsidiária da XP Inc. vai incorporar 100% do capital do Modal.

O banco, que fez seu IPO em abril do ano passado a R$ 20 por unit, fechou ontem a R$ 8,35, considerada sua mínima histórica, o que lhe confere um valor de mercado de R$ 1,96 bilhões.

Caso o Banco Modal não consiga obter os consentimentos necessários para implementar a reorganização, incluindo a aprovação de seus acionistas minoritários, a XP incorporará 55,7% do capital do banco por meio da fatia de seu acionista controlador, e concederá o direito de todos os acionistas minoritários do Modal a venderem sua participação acionária pelo mesmo valor.

Conforme a XP Inc., ambas as partes envolvidas representam juntas uma pequena parcela do mercado em que atuam.  No final do terceiro trimestre de 2021, XP e Modal tinham juntos 3,8 milhões de clientes ativos, enquanto os cinco maiores bancos brasileiros somados tinham 457 milhões de clientes com relação bancária e 175 milhões de clientes com operações de crédito, diz a nota.

“Em termos de receita líquida dos últimos doze meses, em setembro XP e Modal totalizaram R$ 11,8 bilhões, ante R$ 427 bilhões gerados pelos cinco maiores bancos”, diz o comunicado.

De acordo com a XP, as empresas compartilham o objetivo comum de superar as expectativas dos clientes e democratizar o acesso a produtos e serviços financeiros de alta qualidade e baixo custo, bem como uma mentalidade meritocrática e voltada para parcerias em relação a pessoas e talentos.

O CEO da XP, Thiago Maffra, afirma que o Brasil tem um dos setores financeiros mais concentrados globalmente e, juntos, XP e Modal serão ainda mais competitivos.

O CEO do Modal, Cristiano Ayres, será membro do comitê executivo da XP e atual gestão deve continuar no comando do banco.

O Modal permanecerá independente e segregado, mas vai ter acesso à infraestrutura, know-how e tecnologia da XP.

(Com assessoria)